sábado, janeiro 03, 2009

Despedida

A despedida durou 3 dias.
Os 3 dias de trabalho depois das férias pelo Natal.

pano_6

E há melhor maneira de começar, do que dizer Não vás!! Claro que o hospital não fala, mas arranjou maneira de exprimir esse sentimento.
Como?
É fácil.
Doentes e mais doentes. E depois mais ainda.
Tantos doentinhos para te entreteres e tu vais-te embora? Mal agradecido
E para me castigar, foram os senhores e senhoras doentes que se começaram a "despedir"... [ok. foram só dois. e eu não tive culpa. juro]
E assim, de madrugada, terminou o primeiro dia da despedida. Com um cheirinho do resto da minha vida. [de futuro as pernas tremeram menos. espero]

A despedida continuou no dia seguinte (infelizmente foi poucas horas, 3 ou 4, depois.) com festa. Com mais um cheirinho (e gostinho tb) do resto da minha vida. [bem, mais ou menos. os ovos moles fazem crescer a barriga...]

E assim cheguei ao último dia da despedida.
Vim eu e o meu doentinho de estimação embora... Podia ter esperado mais um dia. assim eu não precisava de saber. [houve um outro que se queria levantar para "ir embora", mas este não deixamos]
Tudo acabou com as palavras e os gestos do costume. Que não foram de circunstância (tenho a certeza, e algum orgulho).

Venho com a certeza de ter feito amigos que ficarão. De estar um passinho mais próximo do estado adulto [nada se sustos. um passinho só. pequenino]. De estar menos impreparado para a fase que se avizinha. De ter rido e chorado. De voltar um dia destes.

As saudades, essas ainda aparecerão por ai. Bastantes.
Enviar um comentário